Você acredita?

O Blog do Noblat conta que, em depoimento à Justiça Eleitoral, ontem, o empreiteiro Marcelo Odebrecht deixou mal os petistas Dilma Rousseff e Guido Mantega, e bem, “relativamente”, o presidente Michel Temer.Guardians 2017 live streaming film online

Segundo Marcelo, a ex-presidente sabia da origem ilícita dos recursos destinados pela empreiteira à campanha presidencial da chapa vitoriosa PMDB-PT em 2014 (R$ 150 milhões), assim como tinha conhecimento dos pagamentos feitos pela empresa ao marqueteiro petista, João Santana, a maior parte deles em dinheiro e até no exterior.

Quanto a Temer, não teria pedido diretamente a doação de R$ 10 milhões para o PMDB, o que o presidente tem repetido sempre que o assunto vem à baila.

As tratativas para o dinheiro destinado ao PMDB foram feitas, segundo Marcelo, pelo ministro Eliseu Padilha, também destinatário do misterioso envelope entregue a José Yunes, de acordo com o próprio.

Em nota, Dilma Rousseff, negou que tenha pedido dinheiro à empreiteira, autorizado pagamentos irregulares no exterior ou violado a legislação eleitoral.

Convenhamos, a presidente-candidata recebe R$ 150 milhões da maior empreiteira da América Latina para a campanha – sendo que R$ 50 milhões dinheiro de corrupção, a contraparte à votação da MP do Refis de 2009, que beneficiou a Braskem, uma das empresas do grupo baiano – e diz que não sabia, que o empreiteiro mente?

Ao jogar toda a culpa nos auxiliares, em especial o tesoureiro, Dilma deveria lembrar que nem todos matam no peito como Delúbio Soares.

1 Comentário

  • Luciana Carnevale

    março 03, 03 2017 07:12:11

    O PT tem um ‘modus operandi’ peculiar: ninguém sabe de nada, ninguém assina sabendo o teor de um documento, ninguém ouviu nada. Dilma vestiu direitinho a carapuça vermelha. Como não saber? Impossível.

Deixe uma Resposta