Uma lição de Democracia

Por quatro votos a três, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu pela manutenção do mandato presidencial de Michel Temer.

Venceu a tese de que as delações de executivos da Odebrecht juntadas ao processo pelo relator, ministro Herman Benjamin, fugiram ao propósito da ação movida inicialmente pelo PSDB contra a chapa Dilma-Temer.

Verdade que o TSE surpreendeu, acostumado que está a ceifar mandatos, cassando-os inapelavelmente por crime eleitoral decorridos anos após a posse, como ocorreria agora, o terceiro ano da chapa eleita em 2014 (PT-PMDB).

Quem lê este blog desde o início sabe que sempre me coloquei contra cassações, por entender que cabe aos partidos investigarem a lisura das eleições, como é em todo o mundo.

E convenhamos, o TSE existe para julgar questões eleitorais apenas.

Ao não cassar o mandato da chapa em questão, respeitado o voto do eleitor, a decisão dos ministros, ontem, mais do que uma vitória importante, foi uma lição de Democracia.

4 Comentários

  • marcos colares

    junho 10, 06 2017 01:32:15

    VIVA O BRASIL, VIVA O PTB DE GETULIO VARGAS, DE ROBERTO JEFFERSON ,futuro Senador da Republica em 2018 pelo estado da Guanabara e pelo Brasil.

  • Luis Gustavo

    junho 10, 06 2017 05:52:34

    Jefferson, se era para respeitar o voto do eleitor, Dilma não deveria ter sido afastada. Afinal , ela teve 51 milhões de votos, ao contrário de Temer, que não teve nenhum voto (ninguém vota em vice). O afastamento de Dilma desrespeitou o voto dos seus eleitores. Agora, se Dilma ainda estivesse na presidência, é evidente que o voto do ministro Gilmar Mendes seria bem diferente. Para a nossa “justiça”, tão bem representada por Gilmar, não interessam as leis, o que importa é quem está sendo julgado.!

  • Marcelo Rosa Melo

    junho 11, 06 2017 08:59:59

    Perfeito. A opinião pública queria que o Tribunal Eleitoral se comportasse como um Tribunal Politico.

  • Sergio

    junho 12, 06 2017 04:46:40

    Concordo com o sr. Luis Gustavo. Se Dilma fosse a Presidente da República, certamente a chapa teria sido cassada.

Deixe uma Resposta