Sem foco

Mal o TSE decidiu livrar Temer e Dilma de cassação por quatro a três, se estabeleceu um clima de “guerra” no país que contamina o cenário político-econômico; alguns jornais, por exemplo, travam uma disputa para ver quem dá a manchete mais escandalosa para constranger o presidente da República.

Contendores agem como se a Lava Jato não prosseguisse com investigações e acordos de delação premiada que ainda vão provocar muitos terremotos políticos e até financeiros, como o do ex-ministro Antonio Palocci, disposto a entregar a cabeça de executivos e banqueiros.

A estrada é longa, penosa, e a beligerância não contribui para que as instituições ajam com a serenidade que o momento exige.

O foco era e continua sendo reverter a queda da atividade econômica, principalmente o desemprego, que atinge 14,5 milhões de trabalhadores e suas famílias.

Mas em vez de perseguir o foco, vão se criando novos obstáculos; o último, a apresentação de denúncia por crime comum contra Michel Temer, que deve ser apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot.

Para que a denúncia avance, precisa ser aprovada por dois terços dos membros da Câmara dos Deputados. Até lá, nada de reformas, permanecemos no limbo.

Que as disputas de poder encontrem bom termo ainda neste 1º semestre; quem sabe o Brasil retoma o foco no 2º?

1 Comentário

  • Marcelo Rosa Melo

    junho 11, 06 2017 10:38:24

    É muita inconsequência e falta de patriotismo.

Deixe uma Resposta