Salvador da pátria ainda em alta

Uma pesquisa exclusiva da Ideia Big Data, feita a pedida da revista Exame, revelou um dado curioso, principalmente nestes tempos atuais de forte descrédito da classe política diante da sociedade: metade dos brasileiros estariam dispostos a abrir mão da independência de instituições fortes, como o Supremo Tribunal Federal, o Congresso Nacional e a imprensa, em nome de um presidente capaz de resolver os problemas do país. Ou seja, apesar de a outra metade dos entrevistados se posicionarem de maneira contrária a essa ideia, os números revelam uma tendência do brasileiro de acreditar no discurso dos “salvadores da pátria”.

Na linha desse resultado que revela forte ligação da população mais com figuras da política e menos com partidos ou instituições, a pesquisa também revela um elevado grau de descontentamento com o estado atual da nossa democracia. Apesar de 88% dos entrevistados considerarem a democracia a melhor forma de governo, um terço deles admitiu que está insatisfeito ou muito insatisfeito com o sistema hoje no Brasil. 39%, por outro lado, declarou satisfação com a democracia brasileira atual e 29% afirmou ser indiferente ao assunto.

Em outro dado da pesquisa, 64% dos ouvidos pela Ideia Big Data afirma que a biografia dos candidatos a algum cargo público é mais importante do que as ideias que ele apresenta. Só 4% considera o partido relevante na hora de escolher em quem votar — mais um sinal do personalismo na política brasileira. Ou seja, a nossa população continua acreditando que mais vale um “pai dos pobres” do que alguém que queira reduzir o tamanho do Estado para melhorar a capacidade do País de gerar renda e emprego. Não é por outro motivo que o presidiário Lula ainda está na frente das pesquisas eleitorais.

Deixe uma Resposta