Por que apoio Alckmin? (1)

Lamentavelmente, os governos petistas de Lula e Dilma demoliram o tripé que estabilizou a economia deixado por Fernando Henrique. Fizeram uma contrarreforma. Assim, instauraram a política do populismo oligárquico que instituiu a “migalha” para os pobres e as benesses para os “amigos do rei”. Com o PT no poder, o país ultrapassa o limite ético-político-fiscal agravado pelo sistema de presidencialismo de coalizão. E o Brasil quebra, empurrando-nos para o beco sem saída de hoje: ou o país reforma ou
reforma.

O moto-contínuo lulopetista que corrompeu o Brasil foi inspirado no PRI, partido que governou por 70 anos o México: sob a máxima de o poder para roubar e nele se perpetuar. De ruptura em ruptura, urge a necessidade de construirmos as condições objetivas para reiniciar um novo ciclo positivo de reformas. São elas: as reformas política, previdenciária, tributária e do Estado brasileiro.

E é Geraldo Alckmin, este homem preparado, trabalhador, vocacionado para a vida política para servir à sociedade e não se servir dela, que o PTB vê como o líder capaz de, tal como Moisés no deserto, nos guiar à Terra Prometida. Geraldo Alckmin não é um ídolo de pés de barro, nem salvador da pátria, nem aventureiro, nem showman, nem principiante.

A identidade entre PTB e PSDB vai além da identidade nas reformas. Nos une também o princípio da administração pública focada na cidadania, especialmente dos mais necessitados, e a comunhão dos mesmos ideais e valores basilares da sociedade brasileira: o temor a Deus e o amor à família.

Deixe uma Resposta