O sofrimento purifica a alma

No hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde dona Marisa estava internada, o ex-presidente Lula recebeu a visita de ex-presidentes – Fernando Henrique, José Sarney – e do presidente Michel Temer.

Emocionado, Lula admitiu a Temer no hospital estar aberto ao diálogo, e lamentou não ter conversado mais com Fernando Henrique Cardoso.

Lula disse que o diálogo entre ele e FHC não prosperou por culpa dos dois.

Discordo.

Não houve entendimento entre os dois porque os radicais petistas não permitiram, entre eles José Dirceu.Watch Full Movie Online Streaming Online and Download

Destaco que, para a jovem democracia brasileira, seria bom que houvesse um entendimento entre o PT e o PSDB.

E observo, com satisfação, que o Brasil está começando a se reencontrar após o sofrimento pelo qual passou.

É hora de recomeçar.

3 Comentários

  • marcos colares

    fevereiro 04, 02 2017 08:12:18

    Claro que precisamos de somar forças, porem com um detalhe muito importante ate hoje esquecido. MOSTRAR AS CONTAS PUBLICAS MENSAIS. RECEITAS E DESPESAS. E TRANSPARENCIA NA PRATICA, NAO SO NO DISCURSOS.

    • Taimi

      fevereiro 28, 02 2017 11:58:28

      Time to face the music armed with this great innrtmaoiof.

  • Luciana Carnevale

    fevereiro 05, 02 2017 02:23:47

    Emocionante, humano e respeitoso o gesto de FHC. Esqueceu a cores de seu partido, desavenças políticas, tudo caiu em nome de algo maior: o luto pela morte de um ser humano, dona Marisa. Mas, em meio a este desprendimento de Fernando Henrique Cardoso, emerge, inacreditavelmente, a figura de Lula que fez do velório, um palanque. A qual conclusão chego? Ao do senso comum. Lula e FHC são totalmente distintos. Compactuam de valores pessoais absolutamente díspares. Enquanto Fernando Henrique se compadece sinceramente, Lula atinge o disparate de criminalizar a morte de sua mulher, sacando sua metralhadora giratória. É um diplomata diante de um pária. Simples assim. Infelizmente.

Deixe uma Resposta