Meirelles, forçando entrada no jogo

O Estadão, em matéria hoje, aceita o marketing do ministro Henrique Meirelles, da Fazenda -banqueiro – inferindo uma posição sem aproveitar a oportunidade de uma análise na notícia.

Meireles quer se posicionar como centrista na eleição, mas “centro” é, antes de mais nada, um ponto de equilíbrio. Posição que guarda enorme distância do comportamento do ministro.

Ao pronunciar-se no sentido de excluir o PSDB da possibilidade de receber apoio do governo, apesar do partido ter fechado questão em favor das reformas, algo que seu próprio partido se recusou a fazer, Meireles se posiciona como governista, no caso o “dono da bola”.

Com essa atitude, ele parece jogar como aquele que só quer deixar jogar quem ele quer. Típico deste tipo de “menino”, filho de banqueiro.

Meireles é candidato por sua própria vontade e só irá jogar na eleição porque “se acha” o dono da bola.

Tem muito o que aprender.

Deixe uma Resposta