Juros caem, mas não nos bancos

O Comitê de Política Monetária do Banco Central decidiu reduzir pela 12ª vez a taxa básica de juros da economia brasileira. Desta forma, a Selic caiu de 6,75% ao ano para 6,5% ao ano. Essa taxa é a menor desde a adoção do regime de metas para a inflação, em 1999, e também de toda a série histórica do BC, iniciada em 1986. E na reunião, ficou a impressão de que os membros do Copom consideram ser provável reduzir mais um pouco a taxa na próxima reunião, já que a inflação em baixa.

Os cortes dos juros na taxa Selic ainda não estão sendo repetidos pelos bancos de forma acelerada. Alguns bancos têm feito tímidos cortes nas suas linhas de crédito, mas em relação ao financiamento imobiliário, a queda expressiva da taxa básica de juros foi solenemente ignorada. A Caixa Econômica Federal, por exemplo, está com os seus juros para compra da casa própria congelados desde novembro de 2016. O que falta para os bancos cortarem agressivamente suas taxas de juros? Será que só o farão por decreto?

Deixe uma Resposta