É preciso pressionar!

A Polícia Federal cumpre hoje 10 mandados de prisão preventiva – na Operação Rizoma, mais um desdobramento da Lava Jato – contra suspeitos de fraudar os fundos de pensão dos Correios (o Postalis) e do Serpro, empresa pública de tecnologia da informação que, entre outras atribuições, processa as declarações do Imposto de Renda para a Receita Federal (o Serpros). Paralelamente, outra ação da PF e de auditores da Receita Federal cumpre 20 mandados de prisão esquemas de fraudes em institutos de previdência municipais em sete estados. Os golpes foram aplicados contra as economias de anos de trabalho de milhões de funcionários públicos que pensavam que poderiam usufruí-las após a aposentadoria.

Segundo a legislação, o fundo de pensão pertence aos participantes, seja ele aposentado ou ativo. Na realidade, porém, há algo de podre na gestão dos fundos de pensão que não permite o cumprimento do princípio geral, e os governos sabem disso. Se os participantes não pressionarem por mudanças nas legislações que impeçam a ação contumaz de fraudadores, vão continuar perdendo patrimônio.

Deixe uma Resposta