Duque abre mais um buraco no dique petista

Quem não se lembra do depoimento do ex-gerente da Petrobras, Renato Duque, no Congresso, há dois anos, onde ele ficou calado e se portou com arrogância diante dos deputados? Pois esse mesmo ex-dirigente da estatal reapareceu de outra forma, mais humilde, disposto a falar toda a verdade é querendo expiar suas culpas no escândalo do petrolão.

Pois Renato Duque falou, e falou tudo. Duque contou que no ex-presidente Lula, o PT e José Dirceu exigiram propinas de mais de 133 milhões de dólares dos cinco estaleiros que aceitaram repassar dinheiro sujo em troca de contratos na Sete Brasil.

A Sergio Moro, o ex-diretor da Petrobras afirmou que os valores que cabiam a Lula eram administrados pelo ex-ministro Antonio Palocci, também réu na Operação Lava Jato e mais novo candidato a delator do petrolão. Na versão apresentada ao juiz da 13ª Vara de Curitiba, o ex-dirigente detalhou como foi montado o esquema de cobrança de propina na Sete Brasil. Duque também revelou conversas nada republicanas com Lula.

O ex-dirigentes da Petrobras acrescentou mais um capítulo de graves revelações sobre o esquema que desviou dezenas de bilhões da Petrobras. Só falta Palocci falar. Aí vai ser um terremoto grau 9 na escala Richter.

 

 

2 Comentários

  • marcos colares

    maio 05, 05 2017 09:44:21

    Dr. Roberto, se Deus quiser, e Ele vai querer e permitir que o lula e a sua quadrilha sejam presos, e de preferencia CONFESSE o seu crime para que pare de TENTAR CONFUNDIR A OPINIAO PUBLICA E DEIXE O BRASIL EM PAZ. O MORO TEM FEITO MILAGRE, POREM FALTA O PEDIDO DE PRISAO PARA O MAIS HONESTO, SEM ESQUECER DA DILMA E IDELI, ESCONDIDA NOS EUA. Vamos la , JUSTICA BRASILEIRA, SO VOCES SALVAM ESTE PAIS.

  • Gilvan Celino

    maio 05, 05 2017 11:17:20

    ótimo.

Deixe uma Resposta