Desemprego recua, economia respira

O IBGE divulgou hoje a taxa de desemprego apurada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), que mostrou um pequeno recuo na quantidade de desempregados no Brasil. De acordo com a pesquisa, houve um recuo de 0,6% na taxa de desemprego em relação ao trimestre de abril a junho. O IBGE mostrou que o País ganhou 1,061 milhão de postos de trabalho em um trimestre, ao mesmo tempo em que 524 mil pessoas deixaram o contingente de desempregados.

É bem verdade que o País ainda possui muitos desempregados, o pior legado dos 13 anos da era PT. O IBGE mostrou que ainda existem no Brasil 12,961 milhões de pessoas em busca de emprego, além dos muitos que não possuem emprego e também não se cadastram para buscar uma nova função com carteira de trabalho. Além da redução do desemprego, está crescendo o emprego sem carteira e por conta própria, o que também é uma boa notícia.

Os atuais números do IBGE mostram que o pior da recessão já passou, e lentamente estamos nos recuperando da tragédia que foi o governo petista de Dilma Rousseff. Neste ano teremos um pequeno crescimento do PIB, e uma promessa de chegarmos a 2% ou mais em 2018. Ou seja, a economia está conseguindo se descolar da crise política e buscar suas próprias saídas para a crise. Se a política não atrapalhar, o Brasil poderá ter um novo tempo de crescimento a partir do ano que vem.

Deixe uma Resposta