Comunismo e drogas, tudo a ver

A imprensa estrangeira afirma que a Agência Norte-Americana de Combate às Drogas (DEA) recebeu a informação de que a ilha de Cuba se transformou em um importante centro para o envio de cocaína boliviana aos cartéis mexicanos e dos Estados Unidos. Artigo veiculado em sites internacionais, com o título “Prisões revelam proximidade com o tráfego com Evo Morales”, revelam dados sobre os laços entre La Paz, Havana e os cartéis mexicanos que introduzem a droga no solo americano.

Não havia dúvida alguma de que o governo comunismo de Cuba iria se aproveitar das amizades com a turma do Foro de São Paulo para financiar a permanência da ditadura. Com Evo Morales, faz negócio com cocaína. De recebe, recebe petróleo barato. Do governo petista de Lula e Dilma, recebeu um porto novinho em folha, ao custo de US$ 1 bilhão, de onde devem partir os navios recheados com a farinha boliviana. Os comunistas adoram um dinheiro fácil e conquistado sem esforço.

Deixe uma Resposta