Chega de privilégios!

O Supremo Tribunal Federal se reúne hoje pra decidir sobre restrições ao foro privilegiado. Diferentemente do projeto que tramita no Congresso e que acaba com o foro privilegiado para quase todas as 54 mil autoridades beneficiadas com esse privilégio, a decisão do STF só valeria pra atos praticados durante o mandato atual e que tenham a ver com a função. Hoje qualquer acusação contra autoridades é julgada em cortes especiais. No caso do presidente da República, de deputados e senadores, esse lugar é o STF. Se for governador, só no Superior Tribunal de Justiça.

O certo mesmo era o Congresso aprovar a proposta de emenda à Constituição que acaba definitivamente com o foro privilegiado. Essa medida é amplamente apoiada pela população brasileira. Pesquisa Ibope divulgada pela rádio CBN mostrou que de cada dez brasileiros entrevistados, quase oito, ou seja 78%, defendem o fim do foro privilegiado. Ainda de acordo com o estudo, 12% acham que o foro privilegiado tem que continuar, e 10% não souberam responder a pergunta.

O foro privilegiado é uma exigência da sociedade, e a sua extinção trará aos cidadãos a noção de que os políticos podem ser julgados como qualquer outra pessoa que tenha cometido crimes. Seria o fim de uma elite privilegiada que já conta com privilégios demais. Em resumo: esse foro é totalmente desprivilegiado diante dos brasileiros. Que seja extinto o quanto antes.

Deixe uma Resposta