Bolivarianismo em xeque

Demorou, mas enfim parece que o mundo acordou para os sérios problemas enfrentados pela população da Venezuela, que vive sob um regime de miséria comandado com mão forte pelo ditador Nicolás Maduro. O jornal norte-americano New York Times, por exemplo, acaba de publicar uma reportagem realizada após cinco meses de acompanhamento do cotidiano dos hospitais públicos venezuelanos. O prestigiado jornal constatou que a situação no sistema de saúde daquele país é alarmante, e que o número de mortes por desnutrição está batendo recordes.

De acordo com o New York Times, as mortes por desnutrição são atualmente um dos segredos mais bem guardados do governo Maduro. Nos últimos cinco meses, o jornal entrevistou médicos de 21 hospitais em 17 Estados. Os profissionais descrevem salas de emergência cheias de crianças com desnutrição grave, um quadro que raramente viam antes da crise.

“As crianças chegam em condições muito graves de desnutrição”, disse ao jornal o médico Huníades Urbina Medina, presidente da Sociedade Venezuelana de Pediatria. De acordo com ele, os médicos venezuelanos têm se deparado com casos de desnutrição semelhantes aos encontrados em campos de refugiados.

O mundo passou os últimos anos fechando os olhos para as barbaridades cometidas pela ditadura de Maduro. Agora, a situação caótica do país ameaça inclusive as crianças. Não dá mais para instituições como a ONU fingirem que está tudo bem na conflagrada Venezuela.

Deixe uma Resposta